Faça o teste e descubra qual seu tipo de relação

A partir de uma pesquisa de campo sobre os diferentes tipos de relacionamentos amorosos e diagnóstico de pacientes, a Psicóloga, Especialista em Relacionamento Afetivo e diretora executiva da agência de relacionamentos EclipseLove (www.eclipselove.com.br), Dra. Eliete Matielo, desenvolveu o seguinte teste que ajudará o casal a descobrir o seu perfil.

A psicóloga chegou a seis tipos básicos de relacionamento afetivo: o possessivo; o neurótico; o competitivo; o liberal; o romântico; e o ficante. São seis tipos principais em torno dos quais outros gêneros se aglutinam.

“Um casal pode ser do tipo ‘noivo neurótico, noiva nervosa’ e ter seus momentos de romantismo. Pode viver bem assim, como pode se separar”, diz a pesquisadora. “A chave está na flexibilidade, a magia de criar situações novas a cada dia e sair da rotina”, completa.

A pesquisa inicial foi realizada pela Dra. Eliete Matielo em 2006 e atualizada em 2011.

Dos casais consultados, a maioria se classificou como ficante, com 35%. Os neuróticos ficaram em segundo lugar com 25%, seguidos pelos de característica possessiva, com 18%. Os casais competitivos somaram 15%. Os românticos ficaram em penúltimo lugar totalizando 5% e os liberais 2%.

FAÇA O TESTE E DESCUBRA SEU TIPO DE RELACIONAMENTO

1 – Seu par se lembra de datas como o dia em que começaram a namorar?
a – Quando lembra, enfatiza sempre a quanto tempo eu pertenço a ele.
b – Até lembra, mas vai logo dizendo que eu não sou mais aquela pessoal amável que ele conheceu.
c – Quando lembra, logo emenda que foi ele (ela) quem tomou a iniciativa.
d – Isso não é importante na nossa relação. O importante é nos darmos bem.
e – Jamais se esquece, pois foi um dia mágico para ambos.
f – O vocabulário é “quando ficamos a primeira vez…”

2 – Vocês costumam sair com outros casais? Quando isso acontece…
a – Não saímos com outros casais, só a gente mesmo.
b – Acabamos discutindo, trocando farpas na frente dos outros, mas depois ficamos bem.
c – Numa certa altura, um fala mais alto que o outro e quem impor seus pontos de vista, tipo para mostrar quem é que manda no relacionamento.
d – Saímos com outros casais como saímos individualmente, e é sempre tudo muito agradável.
e – Sair com outros casais é até uma forma de mostrar a solidez do nosso romance.
f – Só saímos em casais de ficantes e em grupos para baladas e festas.

3 – Durante uma discussão, ele (ela):
a– Ele (a) sempre acha que tem razão.
b – Acaba ressaltando o que julga ser meus aspectos negativos.
c – Dá um jeito de mostrar que seus argumentos são melhores que os meus.
d – Nós procuramos não discutir.
e – Discussão? Não há nada que um buquê de flores não possa resolver.
f – Não discutimos, não nos encontramos muito, só quando vamos nos divertir.

4 – Se alguém te perguntasse, hoje, como vai seu namoro, você responderia:
a – Ele(a) não vive sem mim.
b – Ele(a) não mudou nada, continua dando preferência a outras coisas e não a mim.
c – Se não sou eu para segurar esse relacionamento, a coisa não vai para frente.
d – Está tudo ótimo. Cada um tem seu espaço e se respeita muito.
e – Uma maravilha. Acho que seremos namorados a vida toda.
f – Não estamos namorado, só ficando.

5 – E o relacionamento sexual? Vocês se dão bem na cama?
a – O sexo, entre nós, é uma entrega: sentimos que um pertence ao outro.
b – Às vezes, faço greve de sexo para ele(a) prestar mais atenção em mim.
c – Um show de malabarismo. Um quer mostrar para o outro o quanto é bom na cama.
d – Nossos momentos íntimos são sempre muito bons. Não levamos problemas para a cama.
e – Cada vez que transamos, é como se fosse a primeira vez. Sentimos que fomos feitos um para o outro.
f – É muito bom, só por isso estamos ficando.

6 – Você perdoaria uma escapadinha do seu amor?
a – Nunca. Seria como se uma parte de mim fosse arrancada.
b – Não, mas duvido que isso aconteceria porque estou sempre de olho.
c – Perdoaria, mas lhe daria o troco na mesma moeda.
d – Não tem essa de culpar. Somos bastante liberais quanto a isso.
e – De jeito algum. Seria o fim do nosso relacionamento.
f – Como não temos compromisso sério, não posso cobrar fidelidade.

7 – Como vai seu índice de ciúme?
a – Sou do tipo que repara até na roupa que ele(a) vai usar para trabalhar.
b – Vira e mexe eu dou uma olhada para ver se encontro algo suspeito nos seus pertences.
c – Meu ciúme em relação a ele(a) é mais no sentido do que ele(a) possa ser ou conseguir.
d – Ciúme é uma palavra que não existe no nosso vocabulário. Somos bem resolvidos com isso.
e – Só tenho ciúme quando vejo aquele(a) amigo(a) invejoso(a) ciscando por perto.
f – Tenho muito ciúmes mas evito demonstrar para ele não achar que to pegando no pé.

8 – Se ele(a) liga no meio da tarde, é para:
a – Saber onde e com quem estou.
b – Não me lembro qual foi a última vez que ele(a) me ligou para saber de mim.
c – Ele(a) é muito ocupado(a), quase não dá tempo de ligar.
d – Não importa se falamos ao telefone ou não. O importante é estarmos bem um com o outro.
e – Ele(a) me liga no meio da tarde só para dizer “eu te amo”.
f – Para combinar de ficar hoje.

RESULTADOS
Maioria de respostas “a”: Relacionamento possessivo
Maioria de respostas “b”: Relacionamento neurótico
Maioria de respostas “c”: Relacionamento competitivo
Maioria de respostas “d”: Relacionamento liberal ou aberto
Maioria de respostas “e”: Relacionamento romântico
Maioria de respostas “f”: Relacionamento ficante

Possessivo – Ele é meu ou ela é minha. O possessivo quer toda a atenção, exclusividade, não deixa o parceiro se expor em situações que tenha chance de se interessar por alguém.

Neurótico – Vasculha os pertences do outro para achar algo suspeito. Sempre acusa o outro de traição.

Competitivo – Competem o tempo todo, na autoridade, na capacidade, no dinheiro, na inteligência, etc.. Um quer ser mais que o outro;

Liberal ou aberto – Não invade a vida particular do outro porque também quer a sua liberdade. Relação pode ter baixo nível de comprometimento.

Romântico – Ambos são gentis, amorosos e atenciosos um com o outro. Ele abre a porta do carro, leva flores, lembra de datas importantes. Ela é carinhosa e doce. São eternos enamorados.

Ficantes – Saem juntos sem compromisso. O sexo é bom mas sem fidelidade.

Fonte: Tribuna Popular

Coração CadastreCadastre-se