Novo serviço ajuda milionários a encontrar namorada

Novo-serviço-ajuda-milionários-a-encontrar-namorada

Milionários que têm uma vida corrida e pouco tempo para curtir a vida costumam ter dificuldades para achar o par ideal. E foi pensando nesse problema que uma agência em São Paulo criou um serviço especial para homens endinheirados que estejam dispostos a desembolsar R$ 10 mil por mês para encontrar a mulher dos seus sonhos. A idealizadora do negócio é a psicóloga Eliete Amélia de Medeiros.

Psicóloga de formação e há 16 anos no mercado de encontros de casais, ela oferece diversos serviços para executivos em busca de amor em sua agência, a Eclipse Love, criada em 2011 e que tem cerca de 10 funcionários.

Os serviços são apenas para homens, com idade a partir de 26 anos e sem limite máximo (ela conta que já desencalhou um cliente de 80 anos), executivos, com curso superior e que não tem tempo de achar uma namorada pelos meios convencionais. Os pacotes custam a partir de R$ 3800 anuais, e todos são administrados diretamente por Eliete. “Por isso só aceito 60 clientes por vez para esse trabalho de heart hunter, que eu inventei, pois cuido de todos pessoalmente”, afirma.

Para achar a mulher ideal, ela tem um cadastro de moças na agência (a partir de 23 anos), olheiros pela cidade (como cabeleireiros) e tem a indicação dos próprios executivos.

Mas um novo público fez com que a empreendedora criasse um serviço especial: o VIP. “A ideia surgiu quando um milionário me procurou no ano passado e queria um serviço diferenciado, que resguardasse sua identidade, e me ofereceu R$ 10 mil por mês para isso”.

Nessa nova categoria, em um primeiro momento, a mulher escolhida para o encontro com o milionário não sabe das intenções do cliente e que ele contratou um serviço de relacionamentos. “Nós chegamos a ela e falamos que se trata de uma reunião de negócios, uma vernissage, um almoço ou até mesmo uma inocente coincidência, por exemplo”, diz Eliete, que também participa do encontro, enquanto o milionário avalia se vai ou não investir no relacionamento.

Para aumentar as chances de dar certo, Eliete faz um rastreamento de perfis compatíveis com o alto nível de exigências físicas, sócio-econômicas e culturais do cliente. Como já é conhecida no universo dos solteiros, muitas vezes ela manda um representante, que pode ser sua sócia ou uma funcionária da empresa para essa primeira abordagem.

Como o serviço ainda é novo (há apenas o candidato que deu a ideia do negócio), ainda não se sabe da sua eficiência. “Mas ele já falou que vai indicar outros amigos milionários, por isso tive que criar essa nova modalidade”, explica a empreendedora.

Fonte: Globo.

Coração CadastreCadastre-se