Guia da Paquera: Como se dar bem na pista de dança

A bailarina Lola Melnick dá dicas para dançar na balada e evitar gafes

Sertanejo, eletrônico, forró ou rock? Não importa o estilo musical: a pista de dança é um local de conquista e muitos casais se conhecem nela. Mas um passo em falso – literalmente – pode acabar com o clima ou passar a impressão errada. “Descer até o chão” ou exagerar nos movimentos de dança são atitudes que afastam pretendentes que procuram algo mais sério ou os mais tímidos.

Guia-da-Paquera-Como-se-dar-bem-na-pista-de-dança

Para a bailarina russa Lola Melnick, jurada do programa “Se ela dança eu danço”, do SBT, é preciso saber mexer as coisas certas. Forçar a sensualidade pode dar um resultado oposto ao desejado e ficar até cômico. Marcio Sorriso, coordenador de dança da escola Pulsarte, concorda: “As pessoas acham que balançar o corpo todo é bonito. Mexem o braço e a perna ao mesmo tempo e ficam parecendo um bonecão de posto”, brinca.
E quem diria: o rebolado não é a principal arma que entra em jogo na pista. O olhar pode dar mais resultados para chamar a atenção de alguém interessante. “Se aproxime aos poucos e fique sempre no campo de visão da outra pessoa, olhando nos olhos. Faça com que ele se conecte e o atraia para si, demonstrando admiração e interesse”, recomenda Eliete Matielo, psicóloga especialista em comportamento afetivo.

Lola Melnick dá dicas para fazer bonito na pista

 

Movimentos suaves e femininos da cintura e mãos são essenciais para o sucesso do jogo de sedução na pista, garante a psicóloga. “Abuse da flexibilidade e mexa nos cabelos”, sugere. “A melhor estratégia é demonstrar alegria, segurança e um pouco de mistério”, completa Eliete.

E se nada disso der certo, simplesmente dance e aproveite a noite com as amigas. Espontaneidade também é um ótimo atrativo de gente bacana.

Fonte: Portal IG

Coração CadastreCadastre-se